Pesquisa no blog

domingo, 12 de abril de 2009

Cáपितुलो इ Historinha

Seus olhos pareciam penetrar minha alma...
aquela sensação foi estranha,
seu modo de me observar, realmente chamava atenção,
aquilo me desnorteou, por alguns segundos não sabia o que fazer, o que não era exatamente bom porque eu sempre sabia o que fazer...
Então eu acordei e percebi, tudo não passara de um sonho.
Ao sentar na minha costumeira cadeira para trabalhar veio a minha mente as imagens do sonho; aquele rosto não saia de minha mente, mas quem era aquele homem???
O dia passou normalmente e tudo foi sendo deixado para trás inclusive o sonho; dormi o sono do cansaço; na madrugada eu vi novamente em meus sonhos, o homem que me olhava fixamente com aquele olhar em que ao mesmo tempo que se sente a mulher mais linda e desejada da face da Terra consegue-se ver até seu piores pensamentos, aquilo mais uma vez me assustou, como era capaz?? e mais uma vez acordei com a mente totalmente preenchida com o rosto daquele misterioso homem.
Hoje, sexta-feira, é dia de encontrar as amigas, tentei manter minha mente nisso, não deu muito certo, então, simplesmente esperei o tempo passar, quando finalmente encontrei todas fomos a um local diferente do habitual, era um restaurante novo que uma outra amiga havia indicado, era bonito, barulhento demais para meu gosto mas resolvemos ficar por lá mesmo, foi ai que eu vi... alto, branco, olhos de um mel escuro quase marrom e cabelos castanhos escuro.. ele, o homem dos meus sonhos há alguns metros de mim, eu não podia acreditar, como aquilo era possível?? eu havia sonhado com aquele homem e agora ele estava bem ali à minha frente... o ar de meus pulmões parecia ter ido parar em outro lugar, minhas mão pareciam estar formigando, minha cabeça estava rodando, senti o chão fugir de meus pés, então eu cai... abri os olhos sentindo uma forte dor na cabeça, parecia que iria explodir... todos estavam perguntando se eu estava me sentindo bem!! ORAS... eu cai, bati a cabeça e paguei um enorme mico, como poderia estar bem??? Mas foi então que tudo pareceu mais estranho, o homem, aquele homem, estava ali ao meu lado, verificando meu pulso?? uma amiga perguntou algo que não entendi mas eu acenou com a cabeça parecendo dizer que sim a tal pergunta, tentei me levantar foi ai que notei; eu estava sangrando muito!! Pude ouvir em bom som, sua voz, era linda parecia a de um tenor, ao mesmo tempo em que era forte era também doce e calma, maravilhosa... me pegou em seus braços e me levou a uma salinha acima do restaurante,parecia ser um tipo de escritório, simples mas de muito bom gosto, uma mesa de madeira antiga onde estavam algumas pilhas de papeis, do outro lado uma estante cheia de livros, que infelizmente não consegui identificar os títulos, cadeiras no mesmo tom da mesa, bem, como havia dito simples mas de muito bom gosto. Descansei em uma das cadeiras, o homem veio com algo para beber e me entregou era forte, pareceu ser conhaque, não sei bem, apos tomar tudo eu lhe perguntei seu nome e sua voz soou com uma sonoridade incrível por toda a sala, Gabriel, esse era o nome dele, daquele homem lindo que por algum motivo inacreditável habitava meus sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário