Pesquisa no blog

sábado, 26 de novembro de 2016

कापितुलो ईई Enfim

Não sabia bem como começar, mas sabia que tinha de começar de alguma forma. Então olhou bem para suas mãos e decidiu ainda com o resto entre elas que deveria falar com ele ainda hoje, não poderia passar de hoje.
Levantou a cabeça e saiu depressa em direção à porta, mas antes que a abrisse completamente sentiu um baque forte do outro lado acompanhado de um gemido agudo de dor, ela não pôde acreditar, mas sim, era ele.
Ela não sabia o que dizer, nem mesmo o que fazer, se ria ou se começava a se desculpar. Então optou por se calar e correr para pegar uma toalha com gelo, parecia que havia quebrado o nariz dele, o que de fato o fez. Sangrava muito e ela assustada e culpada, óbvio, pegou as chaves do carro e disse que iam ao hospital imediatamente. Era impressionante, mal haviam passados 2 meses que ela estivera naquele mesmo hospital, voltara, mas agora não era ela a enferma. Em compensação era a causadora de tudo aquilo. Após alguns momentos e um curativo que mais parecia um escudo protetor contra alguma nova investida, ela tomou coragem e se desculpou, ele apenas sorriu, ela não entendia o porque daqueles risos, começou a achar que seria o anestésico que o medico dera, mas resolveu simplesmente perguntar e assim o fez, ele a olhou e a respondeu lembrando-a de como se conheceram. Aquela noite no restaurante que ela estava com algumas amigas e acabara desmaiando e cortando a cabeça, indo a aquele mesmo hospital. Após aquela noite eles não mais deixaram de se ver, todos os dias, quando não era no restaurante, iam ao cinema, ele a pegava no trabalho, simplesmente não mais conseguiam ficar separados por muito tempo.
Ela o olhou com uma mistura de raiva e carinho, mas o carinho foi mais forte e ela acabou rindo junto a ele.
Voltaram para a casa dela e lá decidiram passar a noite, era uma noite fria, chovia muito, isso só os fez ficar cada segundo mais próximos, seus corpos colados, a mão dele deslizavam para cima e para baixo em seu cabelo muitas vezes chegando até a nuca e esfregando a ponta de seus dedos, aquilo a deixava arrepiada e ele sabia. Seus olhares se cruzarem por um segundo e eles sabiam exatamente onde aquele olhar os iria levar.
Ele foi rápido, seus braços a puxando para bem mais perto de seu peito, os braços dela foram ao encontro de seu pescoço, um abraço apertado, e o hálito doce e quente dela percorreu toda sua orelha juntamente com sua língua, as mãos dele apertaram e puxaram sua blusa como se a quisesse arrancar dali, uma risada baixa foi o que ele escutou dela e isso o fez queimar, suas mãos desceram até sua cintura e a apertaram com ansiedade e desejo, ela o olhou nos olhos e disse EU TE AMO!! Ele segurou seu rosto com paixão e delicadeza, tirou uma mexa de cabelo da frente de seu rosto e disse TE AMO!! O beijo veio cheio de amor, ternura, carinho, mas também de euforia, desejo e até um pouco de violência, mas apenas o suficiente para se desejar mais... se amaram 1 2 3 vezes, deitaram um ao lado do outro respiraram fundo e começaram a conversar, uma conversa descontraída, brincaram, riram um do outro e foram adormecendo lentamente, não sabendo quem havia sido o primeiro a se render aos sonhos cada vez mais próximos...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Hoje é meu aniversárioooooooooooo!!!!!! Deveria ser um dia cheio de alegria, felicidade, amor, mas eu não sei por quê normalmente eu fico meio triste. Talvez porque eu esteja ficando velha, mas eu gostaria que hoje fosse diferente, tudo estivesse diferente, meu coração, minha cabeça, meu olhar, minha voz, todo meu eu...

Soneto de aniversário

Vinicius de Moraes

Passem-se dias, horas, meses, anos
Amadureçam as ilusões da vida
Prossiga ela sempre dividida
Entre compensações e desenganos.

Faça-se a carne mais envilecida
Diminuam os bens, cresçam os danos
Vença o ideal de andar caminhos planos
Melhor que levar tudo de vencida.

Queira-se antes ventura que aventura
À medida que a têmpora embranquece
E fica tenra a fibra que era dura.

E eu te direi: amiga minha, esquece...
Que grande é este amor meu de criatura
Que vê envelhecer e não envelhece.

domingo, 28 de abril de 2013

MÚSICA DO DIA

Essa foi a escolhida porque hoje amanheci com o espírito assim...

Bliss (MUSE)
Everything about you is how I'd wanna be
Your freedom comes naturally
Everything about you resonates happiness
Now I won't settle for less

Give me
All the peace and joy in your mind

Everything about you pains my envying
Your soul can't hate anything
Everything about you is so easy to love
They're watching you from above

Give me
All the peace and joy in your mind
I want the peace and joy in your mind
Give me the peace and joy in your mind

Everything about you resonates happiness
Now i won't settle for less

Give me
All the peace and joy in your mind
I want the peace and joy in your mind
Give me the peace and joy in your mind


Link: http://www.vagalume.com.br/muse/bliss-traducao.html#ixzz2RlmtRMNY
Decidido que,  a partir de hoje não vou mais deixar meu blog desatualizado. Sou uma pessoa que gosta de conversar, de expor o que peno, não para qualquer pessoa, mas como atualmente é difícil você conseguir dialogar com pessoas que tenham algo a acrescentar, resolvi por algumas ideias em prática e reativar o blog é uma delas.
Postarei de tudo, da comédia ao drama, dicas de moda a livro interessantes, também aqueles que não são tão interessantes... tratarei de colocar em dia minhas ideias que foram engavetadas a tempos.
Este será um espaço de exposição e quem sabe de divulgação de novas teorias.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Make You Feel My Love - Adele



When the rain Is blowing in your faceAnd the whole world Is on your caseI could offer you A warm embraceTo make you feel my love
When the evening shadows And the stars appearAnd there is no one there To dry your tearsI could hold you For a million yearsTo make you feel my love
I know you Haven't made Your mind up yetBut I would never Do you wrongI've known it From the moment That we metNo doubt in my mind Where you belong
I'd go hungry I'd go black and blueI'd go crawling Down the avenueNo, there's nothing That I wouldn't doTo make you feel my love
The storms are raging On the rolling seaAnd on the highway of regretThough winds of change Are throwing wild and freeYou ain't seen nothing Like me yet
I could make you happy Make your dreams come trueNothing that I wouldn't doGo to the ends Of the Earth for youTo make you feel my love

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Remember

Abro as asas para sentir o vento, quem sabe ele me leve para um belo lugar.
Abro os olhos para que eles encherguem, a beleza da nova fase da vida.
Sinto a liberdade que agora existe em mim, batendo dentro do meu peito.
Rasga a pele por aquilo que fica pra traz, fica a saudade de tudo que se fez.

Adoça minha boca com o gosto... o gosto do novo, da curiosidade do que ainda há de vir!!
Aproveita os sonhos que se tem, porque eles são o alimento para o que virá amanhã.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Dois

Um é sempre um;
Mas dois...
Dois esquenta,
Dois aumenta,
Dois acaricia,
Dois conversa,
Dois brinca,
Dois ama
Dois é sempre dois,
Mas dois...
É sempre acompanhado!

Presença

Dia
Noite
Passa o tempo
Acordo...
Olha você aqui do lado!!

...

Eu sei...

Eu vejo...

Eu sinto...

Todos os dias, todas as noites!!!

Talking to the moon


I know you're somewhere out there
Somewhere far away
I want you back
I want you back
My neighbours think I'm crazy
But they don't understand
You're all I have
You're all I have

(Chorus:)
At night when the stars light up my room
I sit by myself
Talking to the Moon
Try to get to you
In hopes you're on the other side
Talking to me too
Or am I a fool who sits alone
Talking to the moon?

I'm feeling like I'm famous
The talk of the town
They say I've gone mad
Yeah, I've gone mad
But they don't know what I know
Cause when the sun goes down
Someone's talking back
Yeah, they're talking back

(Chorus:)
At night when the stars light up my room
I sit by myself
Talking to the Moon
Try to get to you
In hopes you're on the other side
Talking to me too
Or am I a fool who sits alone
Talking to the moon?

Ahh... Ahh... Ahh...
Do you ever hear me calling?
(Ahh... Ahh... Ahh...)
Oh oh ooh oooh

'Cause every night
I'm talking to the Moon
Still try to get to you
In hopes you're on the other side
Talking to me too
Or am I a fool who sits alone
Talking to the moon?

Ohoooo...

I know you're somewhere out there
Somewhere far away